Em Israel, há uma corrida às máscaras de gás. Esta quinta-feira, a população levantou cerca de dez mil «kits» de protecção contra armas químicas.

Milhares de israelitas continuam a formar filas nos centros de distribuição, não só no norte do país, mais próximo da Síria, mas também em Telavive e em Jerusalém.

É o receio de que o regime de Bashar al-Assad retalie contra o estado judaico, no caso de um ataque militar por parte dos Estados Unidos ou dos seus aliados ocidentais.

Ontem, o governo decretou uma mobilização de reservistas em pequena escala e reforçou os seus meios de defesa anti-míssil, como a conhecida «cúpula de ferro» destinada a destruir mísseis de curto alcance.