Os embaixadores dos 28 Estados membros da União Europeia (UE) aprovaram na noite de sexta-feira mais sanções económicas contra a Federação Russa, apesar de um acordo de cessar-fogo na Ucrânia, anunciaram dirigentes europeus.

«Este novo pacote de medidas restritivas foi aprovado» ao nível do comité dos representantes permanentes dos Estados membros junto da UE, escreveram o presidente da Comissão, José Manuel Durão Barroso, e o do Conselho, Herman Van Rompuy, em carta dirigida aos chefes de Estado e governo.

O texto do acordo de princípio vai ser finalizado no fim de semana e um procedimento escrito de adoção pelos Estados membros lançado na segunda-feira, segundo a carta.