Quatro observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) sequestrados há um mês na Ucrânia foram libertados pelos rebeldes pró-russos e chegaram na noite de quinta para sexta-feira a um hotel em Donetsk, um reduto pró-russo, no leste do país.

«Foram libertados incondicionalmente. Trata-se de um dinamarquês, um turco, um suíço e se eu não me engano, um estónio», informou o «primeiro-ministro» da «República de Donetsk», como foi autoproclamada pelos separatistas.

Um primeiro grupo de observadores desapareceu a 26 de maio na região de Donetsk, enquanto quatro outros observadores da OSCE e um intérprete ucraniano desapareceram a 29 de maio na região de Lugansk.