A organização não-governamental venezuelana Controlo Cidadão divulgou esta terça-feira um «caderno de denúncia» que analisa várias leis aprovadas recentemente pelo Governo, advertindo que «avança o desenho de um Estado militar que atenta contra a Constituição e as Liberdades na Venezuela».

«A Controlo Cidadão (CC) tem seguido com preocupação sucessivos atos do Estado, vinculados ao rol das Forças Armadas Nacionais na sociedade, que claramente atentam contra a Venezuela», começa por explicar o documento a que a Agência Lusa teve acesso.

Segundo aquela ONG a nova «Lei de Registo e Alistamento para a Defesa Integral da Nação», publicada na passada sexta-feira na Gazeta Oficial, estabelece «um registo militar obrigatório para todos os venezuelanos (entre 18 e 60 anos) em nome da Defesa Integral da Nação».