Um manifestante foi morto, esta madrugada, na cidade tunisina de Gafsa, no centro do país, durante uma marcha de protesto contra o assassínio do deputado da oposição Mohamed Brahmi, constatou um jornalista da agência France Presse no local.

Mohamed Moufti, 45 anos, foi morto numa altura em que a polícia dispersava, com recurso a gás lacrimogéneo, manifestantes que participavam numa marcha noturna simulando um funeral simbólico de Mohamed Brahmi, cujo corpo vai a enterrar hoje em Tunes.

De acordo com a agência noticiosa francesa, Mohamed Moufti, um ativista da Frente Popular ¿ uma coligação de partidos de esquerda ¿ foi atingido na cabeça por uma granada de gás lacrimogéneo e acabou por sucumbir aos ferimentos pouco depois de transportado para o hospital.