O forte sismo de magnitude 6,1 que foi sentido este domingo nas regiões montanhosas do sudoeste da China fez pelo menos 150 mortos e milhares de feridos, além de perdas materiais, divulgaram os meios de comunicação locais.

O tremor de terra fez mais de 1.300 feridos e 180 pessoas estão desaparecidas, referiu a agência oficial de notícias Nova China.

O sismo ocorreu às 16:30 locais (09:30 em Lisboa), no nordeste da província de Yunnan, com o seu epicentro situado a uma profundidade de aproximadamente dez quilómetros, segundo o instituto geofísico norte-americano (USGS).

As primeiras imagens dão conta do grau de destruição. Pequim montou uma gigantesca operação de socorro e ajuda às vítimas.

A televisão estatal adianta que se trata do sismo mais forte a atingir a província em 14 anos e admite que o número de mortos aumente, à medida que prosseguem os trabalhos de resgate.