Centenas de refugiados sírios resgatados por um cruzeiro no Mediterrâneo desembarcaram hoje, 26 de Setembro, em Chipre depois de horas de negociações após exigências para rumarem a Itália.

De acordo com Marinos Papadopoulos, quadro do Ministério do Interior, a polícia foi a bordo do navio e os refugiados «acordaram finalmente em abandonar a embarcação». Segundo a agência Lusa, o processo decorreu tranquilamente.

O cruzeiro, acostado em Chipre, socorreu-os sexta-feira passada no Mediterrâneo. Os cerca de 300 refugiados que estavam a bordo do barco recusavam sair e pretendiam seguir para Itália.