A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, será operada ainda na manhã desta terça-feira a um hematoma no cérebro, após dois internamentos no espaço de dois dias.

Cristina Kirchner já tinha sido internada no sábado, mas regressou a casa, apesar de lhe ter sido detetado um hematoma no crânio. Na altura, ainda se aventou que o hematoma poderia desaparecer sem intervenção cirúrgica.

Em entrevista a Agência France Presse (AFP), o doutor Anders Cohen afirmou tratar-se de «uma operação simples e com bom prognóstico».

Kirchner, de 60 anos, sofreu um traumatismo craniano, no dia 12 de agosto, após um acidente. Tudo indicava que a presidente não apresentava sequelas.

O vice-presidente Amado Boudou vai assumir temporariamente as funções de Cristina Kirchner.