Nicholas Mevoli morreu no domingo durante uma competição, ao tentar bater o recorde de mergulho em apneia.

O homem de 32 anos tinha como objetivo chegar aos 72 metros de profundidade, sem auxílio de qualquer tipo de equipamentos.

Quando voltou à superfície, Mevoli fez sinal de que tudo estava bem, mas logo a seguir perdeu a consciência e acabou por morrer.

O caso ocorreu no famoso «Buraco Azul», considerada a caverna subaquática mais profunda do mundo, nas Bahamas.

A competição organizada pela escola «Vertical Blue» reunia 56 mergulhadores, vindo dos quatro cantos do mundo.

A «Vertical Blue» garantiu, em comunicado a que a CNN teve acesso, que irá investigar o caso.