A comissária das Nações Unidas para os direitos humanos, Navi Pillay, apelou esta quarta-feira a uma investigação sobre possíveis crimes de guerra cometidos por Israel em Gaza, condenando também os ataques indiscriminados do Hamas sobre zonas civis.

Pillay fez a sua intervenção numa reunião de urgência no Conselho dos Direitos Humanos nas Nações Unidas, pedida pela Palestina e outros países árabes, exigindo o respeito do direito internacional nos territórios palestinianos ocupados.

Relembrando os mais recentes exemplos da destruição de habitações e mortes de civis, incluindo crianças, na Faixa de Gaza, Pillay indicou que existe «uma forte possibilidade de o direito humanitário internacional ter sido violado, de uma maneira que poderá constituir um crime de guerra» e exigiu a realização de uma investigação sobre a ofensiva israelita.