Na Venezuela, a prisão de Sabaneta foi alvo de uma rusga na sequência dos confrontos entre gangues rivais que causaram 16 mortos, há duas semanas. Os guardas descobriram um arsenal de mais de 100 armas e dezenas de milhares de munições.

Os detidos foram temporariamente transportados para outra prisão, perto da cidade de Maracaibo, no noroeste do país. Algumas das vítimas teriam sido decapitadas e desmembradas.

A operação também descobriu túneis de 15 metros de profundidade, onde estavam armazenados 12 kg de droga e cocaína, refere Iris Varela, ministra do Serviço Penitenciário. Varela acrescentou ainda que as armas serão derretidas e que o aço será utilizado na construção de casas para a população carente.

De acordo com o Observatório Venezuelano de Prisões, a prisão de Sabaneta é a mais violenta do país, contando com 69 mortos até agora.

A Venezuela possui uma das mais altas taxas de crime e de homicídio na América Latina. As prisões são conhecidas pela excessiva lotação e pelos frequentes motins.