A diplomacia norte-americana alertou, na quarta-feira, que a corrupção ameaça algumas democracias da Europa central e de leste, exortando esses países, como a Ucrânia e a Bósnia-Herzegovina, a aderirem à União Europeia.

«Quando tentamos superar ódios antigos e completar o mapa democrático da Europa, devemos neutralizar um outro veneno que ameaça muitas democracias jovens europeias: a corrupção», afirmou a nova secretária de Estado adjunta dos Estados Unidos para a Europa, Victoria Nuland.

Num discurso no centro de reflexão Atlantic Council de Washington, Nuland salientou que a «confiança dos povos nos seus governos eleitos está a sofrer uma erosão na Europa central e de leste, porque os eleitores pensam que os seus dirigentes servem os seus próprios interesses antes dos interesses da população».