Um grupo de estudantes descobriu uma múmia com sete mil anos, durante uma viagem ao norte do Chile, divulgaram na segunda-feira os órgãos de comunicação locais.

O jornal La Tercera divulgou que a descoberta foi feita por acaso no sábado no decorrer de uma visita dos estudantes ao local Morro de Arica.

Os estudantes, jovens em risco que estão a participar no workshop de arqueologia, estavam a fazer trabalho de escavação quando um deles descobriu uma forma estranha debaixo de excrementos de cão.

As notícias dão conta de que estes achados arqueológicos terão subido mais à superfície graças a um forte terramoto que abanou a região em abril.

O organizador da excursão disse que a descoberta da múmia, parte da cultura Chinchorro, mostra que que aquela área deveria ser declarada zona protegida.