O governo dos EUA evitou comentar, na sexta-feira, a detenção de um espião alemão, que alegadamente passou informação confidencial para os norte-americanos, o que levou as autoridades de Bona a convocar o embaixador dos seus aliados.

«Não temos comentários», disse a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Caitlin Hayden, através de uma mensagem de correio eletrónico.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros alemão anunciou, na sexta-feira, através de um breve comunicado, que tinha «convocado» o embaixador norte-americano para uma «conversa» sobre o caso.