A escocesa Corinne Hutton vai ser a primeira na Grã-Bretanha a receber um transplante duplo das mãos. Contudo, ainda aguarda por um dador.



Em 2013, a paciente sofreu uma infeção provocada pela bactéria «estreptococos», que lhe causou septicemia e necrose nas mãos e nos pés, que mais tarde tiveram de ser amputados.



O médico que vai realizar este processo, Simon Kay, do Hospital de Leeds, já fez uma cirurgia semelhante a outro paciente, mas em apenas uma das mãos.

«Esta operação é muito mais complexa. No outro caso tivemos que substituir três nervos, mas no caso de Corinne serão dez, e mais todos os tendões precisam de ser reparados individualmente. Então, de um ponto de vista técnico, é muito mais complicado, mas o conceito é o mesmo», explicou o cirurgião.

Quando as mãos e os pés foram amputados, os médicos conseguiram preservar os pulsos de Corinne, para mais tarde facilitar o transplante.

«Pensei que, com o transplante, cortassem os meus pulsos e, se a operação não funcionasse, eu iria ficaria muito pior. Mas, os médicos disseram que as mãos do dador serão transplantadas nos meus pulsos e, por isso, se fracassar, não ficarei pior», disse a paciente, citada pelo «Daily Mail».

Corinne foi submetida a avaliações psicológicas e também a exames dos tecidos das mãos, antes da operação que os médicos querem realizar ainda este ano, assim que encontrarem um dador compatível.

Apesar de confiantes, os médicos querem ter a certeza de que a paciente está preparada para ver as mãos de um estranho nos seus braços.