O Dalai Lama não vai comparecer ao funeral de Nelson Mandela, disse hoje um porta-voz do líder espiritual à agência noticiosa AFP, não esclarecendo se a sua ausência se aplica também às cerimónias fúnebres agendadas para terça-feira.

«Ele não tem planos para ir», disse o porta-voz, Tenzin Takhla, à AFP em Dharamsala, cidade onde o líder espiritual tibetano está sediado.

O Dalai Lama viu um pedido de visto recusado pelas autoridades sul-africanas há dois anos, quando foi convidado para dar uma palestra no âmbito das celebrações do 80.º aniversário de Desmond Tutu, parceiro de Mandela na luta contra o «apartheid».

Já o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, vai assistir, na próxima terça-feira, às cerimónias de homenagem a Nelson Mandela, em Joanesburgo, anunciou, este sábado, a ONU.

Ban Ki-moon deverá deixar hoje Paris, onde participou na cimeira sobre África, rumo à África do Sul, regressando, na quarta-feira, a Nova Iorque.

A cerimónia nacional em memória de Nelson Mandela, marcada para terça-feira, vai ter lugar no estádio «Soccer City», no Soweto, com capacidade para 94 mil pessoas, o qual, acolheu, em 2010, a final do Campeonato do Mundo e onde Nelson Mandela fez a sua última grande aparição pública.