Não fosse um estudante de uma universidade em Seattle, nos Estados Unidos, e o atirador, que disparou sobre três pessoas, matando uma, na quinta-feira, teria conseguido recarregar a arma e, provavelmente, fazer mais vítimas.

Valeu Jon Meis, de 22 anos, aluno de engenharia e auxiliar voluntário naquela universidade, que atacou o atirador com gás pimenta, atirando-o ao chão.

Um ato que encorajou outros alunos da Universidade de Seattle Pacific a também atacarem o atirador, fazendo uma pilha humana em cima de Aaron Ybarra, de 26 anos, que acabou por ser detido pelas autoridades.

«Muitos [estudantes] estavam no edifício e ele parou-o na entrada. Não foi mais longe do que isso e estou-lhe muito grato», contou um aluno, citado pela imprensa local.

Jon Meis é conhecido como uma pessoa discreta, que não procura atenção, mas já não se livra da fama de «herói».

«Jon Meis é um herói. Não tenho palavras para a sua coragem», escreveu uma aluna no twitter.

«Jon Meis és o meu herói! Não há maior amor do que este: dar a própria vida pelos seus amigos», twitou outro estudante.