Atualizado às 16:06

Mateus Morais de Brito, ex-vice-presidente da Sonangol, foi encontrado sem vida na sua casa em Algés, confirmou a TVI.

O alerta foi dado às 07h10 da manhã por um sobrinho de Mateus Morais de Brito, que tinha 53 anos. O vice-presidente da petrolífera angolana tinha-se sentido mal na véspera, tendo chamado um médico.

As autoridades «não encontraram indícios de crime» na morte do ex-administrador da Sonangol Mateus Morais de Brito.

«Não há indícios de intervenção de terceiros neste caso. A conclusão preliminar aponta para que não haja indícios de crime, mas as diligências vão continuar no sentido de se apurarem as causas da morte. A autópsia vai ser determinante», sublinhou a mesma fonte, ligada à investigação.

Elementos do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP foram hoje chamados a uma ocorrência com um morto na zona de Algés, entre as 06:30 e as 07:00, acrescentando que a investigação foi entregue à Polícia Judiciária, que se deslocou ao local.

Mateus Morais de Brito, de 53 anos, estava na Sonangol desde 1984, tendo sido nomeado administrador da petrolífera estatal angolana em 2005, tendo sido afastado desse cargo em agosto do ano passado.