O presidente da Turquia disse que a entrada de refugiados sírios no território turco diminuiu desde que, há duas semanas, começou a operação militar turca no norte da Síria contra o grupo Estado Islâmico e as milícias curdas.

Desde então, a população do norte da Síria sente-se mais confiante. A população que vive na região é muito próxima de nós culturalmente. Isto dá-nos a oportunidade de construir na região alojamentos a sério, em vez de campos (de refugiados)", explicou Recep Tayyip Erdogan, segundo noticia a agência EFE.

Erdogan falava aos jornalistas que o acompanhavam no voo de regresso da cimeira do G20 na China, na madrugada de terça-feira.

A operação lançada pelo exército da Turquia e pelas forças da coligação internacional no final de agosto visa expulsar os extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) da cidade síria de Jarablos, perto da fronteira turca.

“As Forças Armadas da Turquia e a Coligação Internacional de Forças Aéreas lançaram uma operação militar com o objetivo de ‘limpar’ o distrito de Jarablos, na província de Aleppo, da organização terrorista Daesh” (acrónimo árabe do grupo extremista Estado Islâmico), refere um comunicado divulgado pelo gabinete do primeiro-ministro turco.

Jarablos é o último ponto de passagem controlado pelo EI na fronteira turco-síria.