Um avião da companhia aérea Pegasus aterrou de emergência no aeroporto de Istambul, nesta sexta-feira, após uma tentativa de sequestro com ameaça de bomba, segundo o Ministério dos Transportes turco.

O aparelho, que emitiu um sinal de sequestro, está retido numa zona segura do aeroporto de Sabiha Gokcen, depois da aterragem ter sido acompanhada por um caça F-16. O autor da ameaça já foi detido pelas autoridades.

O avião era proveniente de Kharkov, na Ucrânia, e o passageiro detido, um cidadão ucraniano, pretendia desviar o voo para Sochi, na Rússia, para ir aos Jogos Olímpicos de Inverno, que começaram hoje.

A bordo seguiam 110 passageiros, que aterraram, como estava previsto, em Istambul.

Polícia turca controla avião que pirata do ar queria desviar para Sochi

O presumível pirata do ar ucraniano, que procurou desviar um avião turco para Sochi, na Federação Russa, onde decorrem os Jogos Olímpicos de inverno, foi dominado em Istambul por forças de segurança, anunciou o governador da cidade turca.

«O pirata do ar foi dominado, depois de uma operação das forças de segurança. Acabou», disse Huseyin Avni Mutlu aos jornalistas, no aeroporto Sabiha Goçken, em Istambul, onde o Boeing 737 da companhia turca Pegasus, com 110 pasageiros, esteve imobilizado durante várias horas.

O passageiro de nacionalidade ucraniano, de 45 anos, não tinha qualquer arma ou bomba, adiantou Mutlu.