O turista que faleceu foi identificado pelos jornais turcos como sendo o chinês Tang Yi e a Embaixada da Malásia em Ankara informou que estavam cinco malaios no balão.

 

«Um encontra-se em estado crítico, os restantes sofreram vários ferimentos, mas ainda não podemos confirmar se são muito graves ou não. Eles foram levados para o Hospital Versa, em Nevsehir», contou um porta-voz da Embaixada ao jornal The Star.

O balão saiu de Goreme, em Nevsehir, na província de Anatolia, e ainda não se sabe porque é que caiu. Paramédicos e forças de seguranças foram mobilizados para o local do acidente.

 

Em 2009 ocorreu outro acidente com um balão de ar quente, na mesma região, que matou um turista britânico e deixou nove pessoas feridas. Também em 2013 se assistiu a mais um acidente que matou três brasileiros e deixou 20 feridos, quando dois balões colidiram em Cappadocia.

 

Cappadocia, património mundial da Unesco, é famosa pelas «chaminés de fadas», cones vulcânicos, cidades subterrâneas esculpidas em pedra macia e igrejas cristãs. Os passeios de balão de ar quente tornaram-se uma atração turística popular na região.