Um turista japonês que foi preso na Coreia do Norte vai ser libertado "por razões humanitárias", avançou no domingo a agência de notícias oficial norte-coreana KCNA.

"Tomoyuki Sugimoto, que visitou recentemente a Coreia do Norte como turista japonês, foi detido (...) para que fosse investigado um crime contra a lei da RPDC [República Democrática Popular da Coreia]", noticiou a KCNA, revelando que "as instituições competentes decidiram perdoá-lo (...) e expulsá-lo por razões humanitárias".

Tomoyuki Sugimoto é um operador de câmara que viajou para o norte numa viagem organizada por uma empresa estrangeira e será suspeito de gravar um vídeo de uma instalação militar no porto de Nampo, no oeste do país, segundo fontes do Governo japonês citadas pelos media nipónicos.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão recusou-se a comentar o caso.

Por diversas vezes a Coreia do Norte deteve estrangeiros sob a acusação de espionagem, usando-os depois para fins diplomáticos.

Três detidos foram libertados em maio durante a visita à Coreia do Norte do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.