Um dos suspeitos do homicídio do deputado da oposição tunisina Mohamed Brahmi foi detido esta noite perto de Tunes, no âmbito de uma operação antiterrorista, disse à AFP o porta-voz do Ministério do Interior.

«Depois de uma troca de tiros, quatro elementos foram presos. Entre eles está Hmed el-Melki, conhecido por "Somali", um dos elementos implicados no homicídio do mártir Mohamed Brahmi», declarou Mohamed Ali Aroui.

Mohamed Brahmi, uma das principais figuras da oposição de esquerda nacionalista, de 58 anos, foi morto em julho de 2013.