O condutor de um camião que, este domingo, foi encontrado com oito mortos e 28 feridos num parque de estacionamento na cidade texana de Santo António, nos EUA, foi detido. A informação é avançada pelo chefe da polícia local, que fala num caso de tráfico humano.

Fomos chamados por um empregado da loja Walmart a propósito deste camião, que estava estacionado no seu parque de estacionamento. Disse-nos que alguém do interior do camião lhe tinha pedido água. Ele levou água e chamou a polícia. Nós chegámos e encontrámos oito mortos no fundo do camião”, contou o chefe da polícia de Santo António, William McManus, durante uma conferência de imprensa.

 

Isto parece bem tratar-se de tráfico de seres humanos”, declarou McManus, falando de uma cena de horror encontrada no camião.

 

De acordo com as agências AFF e Efe, os feridos, 20 dos quais em estado grave, foram hospitalizados. Tanto as vítimas mortais como as pessoas hospitalizadas eram jovens e adultos com idades entre os 20 e os 30 anos, acrescentou o chefe da polícia, William McManus.

O alerta foi dado por um telefonema feito por um funcionário da cadeia Walmart, onde estava estacionado o camião e o seu atrelado. Uma das vítimas pediu água ao funcionário da loja que chamou as autoridades. Quando a polícia chegou encontrou oito pessoas mortas e vários feridos em estado grave.

O contentor de carga onde estavam as pessoas tinha o ar condicionado avariado e Santo António, a algumas horas de distância da fronteira com o México, tem enfrentado nos últimos dias tempo quente e seco.

O chefe da polícia salientou ainda que os vídeos de segurança do estacionamento mostram que alguns veículos tinham vindo escolher certas pessoas que estavam escondidas no reboque do camião e que estas se encontravam vivas. McManus acrescentou que era impossível dizer quantas pessoas tinham sido transportadas no reboque. As autoridades estão à procura de suspeitos que tenham fugido, abandonando a carga humana do camião num parque de estacionamento.