O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, pediu, esta quarta-feira, à União Europeia (UE) para convencer a oposição ucraniana a cooperar com as autoridades e a distanciar-se das forças radicais que querem fazer «um golpe de Estado».

Lavrov pediu à UE «para tirar proveito dos seus contactos próximos e diários com a oposição para exortá-los a cooperar com as autoridades ucranianas e ao seu firme distanciamento das forças radicais que desencadearam protestos sangrentos e estão a caminhar para um golpe de Estado», durante uma conversa telefónica com o seu homólogo alemão Frank-Walter Steinmeier, informou o ministério russo num comunicado.

Steinmeier irá deslocar-se na quinta-feira de manhã a Kiev com os seus homólogos francês e polaco, Laurent Fabius e Radoslaw Sikorski, respetivamente, «para restabelecer o diálogo político entre a oposição e o poder», segundo afirmou o ministro francês.