A espionagem entre países aliados ganha agora novos contornos. Ao contrário do que era pensado, as escutas não eram feitas apenas pelos EUA, pois os EUA também eram espiados, segundo avança o «El Mundo».

Theodoros Pangalos, vice-primeiro-ministro grego, revelou, em entrevista à rádio «To Vima», que a Grécia espiou embaixada dos EUA em Atenas.

«Não descobri coisas que não sabia, mas foi bastante divertido ouvir o embaixador dizer a alguém "Que está a fazer esse filho da p... de Pangálos?" e o outro responder "Esse filho da p... ligou-me hoje"», revelou o político.

As comunicações entre os EUA e a Turquia foram o principal alvo de espionagem, uma vez que Atenas e Ankara mantêm desacordos históricos em grandes temas geopolíticos e por isso era importante ouvir as comunicações entre os dois países.

As escutas aconteceram nos finais da década de 90, quando Theodoros Pangalos era ministro do Exterior no Governo de Kostas Simitis.

«Foi um ato de espionagem com muito êxito», explicou.