O suspeito da autoria das explosões de Austin, no Texas, morreu esta quarta-feira depois de ter detonado um engenho explosivo. A notícia, divulgada pela imprensa norte-americana, foi confirmada pelo chefe da polícia de Austin. As autoridades temem, porém, que haja mais bombas espalhadas pela cidade.

O homem detonou um explosivo dentro do carro em que seguia em Round Rock, no Texas, quando as autoridades o perseguiam. Várias forças policiais, incluindo a polícia de Austin e o FBI, foram vistas no local.

Segundo o chefe da polícia de Austin, Brian Manley, o suspeito é um homem branco, de 23 anos. A agência AP acrescenta, citando fonte policial, tratar-se de Mark Anthony Conditt.

Mark Anthony Conditt

Ainda não se sabe quais os motivos das explosões. 

O agente do FBI Chris Combs disse que as forças policiais temem, porém, que ainda existam engenhos explosivos por detonar na cidade. 

Receamos que ainda haja outros pacotes por aí", sublinhou.

Nas últimas semanas, a capital do Texas viveu aterrorizada por uma série de pacotes contendo bombas, que explodiram sem motivo aparente nem objetivos concretos

Desde o dia 2 de março, explodiram cinco pacotes, que provocaram dois mortos e seis feridos.

As autoridades acreditam que as cinco explosões foram causadas pela mesma pessoa ou grupo de pessoas.