A televisão estatal do Irão divulgou imagens nunca antes vistas de uma base militar no subsolo, onde estão armazenados mísseis, que serão usados “caso os inimigos errem”. As imagens foram divulgadas três dias depois do Irão ter testado um míssil de longo alcance.

O lançamento do míssil e do vídeo surgem depois da pressão do governo para mostrar que as forças militares não foram afetadas pelo acordo de 14 de julho com seis potências mundiais, que restringiu o programa nuclear do Irão.

De acordo com o The Guardian, o túnel apinhado de mísseis tem centenas de metros de comprimento e dez metros de altura.




O general Amir Ali Hajizadeh afirmou que esta é apenas uma das muitas bases militares deste tipo, escondidas no subsolo do país.
 

“Este é um exemplo das nossas bases maciças de mísseis”, disse, acrescentando que “uma nova e avançada geração de mísseis de longo alcance” vai substituir o armamento existente, já no próximo ano.


O comandante declarou ainda que as armas podem vir a ser usadas contra o ocidente, especialmente os EUA, uma vez que, apesar do acordo, o governo norte-americano anunciou que a hipótese de um ataque militar contra o Irão não foi descartada.
 

"Se os inimigos errarem, as bases de mísseis vão entrar em erupção, como um vulcão das profundezas da Terra”.


Quanto ao míssel de longo alcance testado há apenas três dias, Josh Earnest, porta-voz da Casa Branca, disse que tudo indica que Teerão tenha “violado as resoluções do Conselho de Segurança da ONU".