Em Itália, a visita do presidente iraniano Hassan Rouhani está a causar polémica, devido à decisão de tapar diversas estátuas, que representam figuras nuas em Roma.

O presidente encontrou-se com o primeiro-ministro italiano no palácio que alberga os museus capitolinos. Várias esculturas foram cobertas com painéis brancos, por respeito à cultura e à sensibilidade iraniana.

Também não foi servido vinho durante as cerimónias institucionais, de acordo com um procedimento diplomático padrão para com dignitários muçulmanos.

Mas o encobrimento das estátuas está a provocar fortes críticas, inclusive a acusação de hipocrisia ao primeiro-ministro Matteo Renzi. Por exemplo, um deputado da direita lembrou ao chefe de Governo, que o respeito pelas outras culturas não pode levar à negação da própria cultura.