As autoridades do Mali divulgaram esta segunda-feira fotografias de um homem e de um uma mulher que terão ajudado os terroristas do ataque ao Hotel Radisson, na sexta-feira. A televisão estatal do Mali exibiu essas fotografias, de acordo com a agência Reuters.

No sábado, a agência France-Press tinha noticiado que as autoridades estavam à procura de pelo menos três pessoas, suspeitas de envolvimento no ataque.

Agora, são as próprias autoridades a admitir que estão à procura de cúmplices dos terroristas, mais precisamente de um homem e de uma mulher.

Uma fonte do ministério da Segurança do Mali revelou à agência Reuters que estes indivíduos são suspeitos de terem "ligações" aos atacantes.

"São suspeitos. Pessoas suspeitas de terem ligações com os dois terroristas [que atacaram o hotel."


O procurador Boubacar Sidiki Samake, que lidera a investigação, também já informou, em declarações à rádio estatal, que os peritos recuperaram uma série de objetos, entre os quais telemóveis e armas, que pertenciam aos atacantes. Samake acredita que estas provas serão fundamentais para se perceber como o ataque foi planeado.

O ataque ao Hotel Radisson na sexta-feira provocou 21 mortos, incluindo os dois atacantes. Os homens armados tomaram de assalto o hotel, situado na capital do Mali, Bamako, e muito frequentado por estrangeiros e empresários. Sequestraram 170 pessoas, espalhando o horror no Radisson.

Logo na sexta-feira, o grupo Al Murabitun, uma filial da Al-Qaeda, reivindicou o ataque