A estilista Kate Spade foi encontrada morta em casa, esta terça-feira de manhã, em Nova Iorque. Segundo a Associated Press, a estilista, de 55 anos, foi encontrada sem vida pela empregada cerca das 10:20 (hora local) e o óbito foi declarado quando as autoridades chegaram ao local.

As primeiras informações dão conta que a estilista se terá suicidado e deixado uma carta à família. No entanto, a causa da morte só será conhecida após a autópsia. Fonte da investigação revelou, sob anonimato, que a carta deixada por Kate Spade continha uma mensagem para a filha de 13 anos onde lhe diz que não é culpa dela. 

"Bea, vou amar-te para sempre. Isto não é culpa tua. Pergunta ao pai!", terá escrito a estilista. 

A família emitiu um comunicado onde pede respeito pela privacidade durante este período difícil.

"Estamos devastados por esta tragédia. Amamos a Kate profundamente e sentiremos muito a sua falta", pode ler-se no comunicado.  

Segundo a AP, o marido de Kate, Andy Spade estava no apartamento quando o corpo foi descoberto. A filha do casal encontrava-se na escola. 

Katherine Noel Brosnahan começou a carreira como colaboradora da revista feminina Mademoiselle e trabalhou em lojas de roupa onde conheceu Andy Spade, irmão do ator David Spade, que viria a tornar-se seu marido em 1994. 

De acordo com o TMZ, que cita fontes das autoridades, o casal estava em processo de divórcio. Kate lutava contra uma depressão profunda por não querer aceitar o fim do casamento de 24 anos nem a saída de casa do marido, que se mudou para uma casa nas proximidades. 

Em 1993, o casal lançou a marca Kate Spade, que viria a tornar-se numa marca mundial de malas, roupas, joias e sapatos. Em 2006, Kate Spade vendeu as suas ações na empresa para se dedicar à família mas, em 2016, a estilista regressou ao mercado com uma nova marca com uma marca de malas e sapatos, a Frances Valentine.