A família do treinador de canoagem alemão, Stefan Henze, que faleceu na segunda-feira vítima de acidente de carro, autorizou que os órgãos fossem doados ao Hospital Municipal Miguel Couto. Em apenas dois dias, já foi possível salvar quatro vidas, no Brasil. 

Após cinco horas de cirurgia, o coração do ex-treinador voltou a bater, mas não no seu peito. Serviu para uma mulher, que esperava há mais de um ano por um transplante. E não foi a única a ter uma nova vida.

De acordo com a Globo, que cita o Ministério da Saúde brasileiro, o fígado e os rins de Stefan Henzer permitiram salvar outras três pessoas.

Coração, fígado e rins foram transplantados com sucesso. Ele salvou quatro vidas", explicou um porta-voz do Governo. 

Stefan Henze, 35 anos, sofreu um traumatismo craniano depois de um violento acidente de carro no Rio de Janeiro, Brasil, onde desempenhava as funções de treinador da equipa alemã de canoagem nos Jogos Olímpicos. 

As circunstâncias do acidente ainda estão a ser investigadas pelas autoridades, mas sabe-se que Henze viajava num táxi, quando ocorreu o acidente na Avenida das Américas.