As autoridades belgas identificaram mais um dos cúmplices dos atentados de Paris. Laachraoui Najim, de 24 anos, usava a identidade falsa de Soufiane Kayal. Terá sido ele a alugar as duas casa usadas para a preparação dos ataques a capital francesa. O suspeito agora identificado, e de quem foram divulgadas mais imagens, está em fuga.

Num comunicado divulgado pela Procuradoria belga, pode ler-se que “o inquérito concluiu que o designado Soufiane Kayal pode ser identificado como Najim Laachraoui, nascido a 18 de Maio de 1991, que partiu para a Síria em Fevereiro de 2013”. No entanto as autoridades não avançam a sua nacionalidade, apenas o nome.

Não é claro o seu envolvimento nos atentados de Paris, mas a divulgação da sua identidade por parte da polícia, como sendo um dos cúmplices de Salah Abdeslam, mostra que as autoridades o consideram essencial.

Este suspeito usou a identidade falsa para alugar uma casa em Auvelais, na Bélgica, usada para preparar os ataques e, mais tarde, um apartamento em Schaerbekk também usado pelo grupo terrorista. O seu ADN foi encontrado nos dois locais, alvo de buscas há vários meses.

Mas além de Najim Laachraoui, as autoridades também revelaram imagens de Belkaid Mohamed, que usava a identidade falsa de Samir Bouzid. Este suspeito foi abatido na última terça-feira durante a operação anti-terrorista em Forest e era procurado pelas autoridades, depois de ter sido visto na companhia de Najim Laachraoui e Salah Abdeslam a 9 de setembro na fronteira da Hungria com a Áustria.

Três depois de Belkaid Mohamed ser morto durante a já referida operação policial, foi a vez de Salah Abdeslam, o homem mais procurado na Europa, ser ferido e detido em Molenbeek, o bairro onde cresceu, em Bruxelas.