A presidente do Brasil, Dilma Rousseff voltou a cair drasticamente. Uma sondagem divulgada esta terça-feira mostra que apenas 7,7% dos brasileiros olham para o Governo de Dilma com bons olhos e vêm a sua atuação com ótima ou boa. Por outro lado, mais de 70% dão uma avaliação negativa à atuação da presidente do Brasil.

A mesma sondagem mostra um aumento do número de brasileiros favoráveis à impugnação do mandato de Dilma. Agora, 62,8% dos brasileiros quer a imediata saída da presidente. Na última sondagem, eram 59,7%.

A avaliação positiva do governo brasileiro é a pior da história das sondagens feitas pela Confederação Nacional do Transporte (CNT, que também realizou esta). Dilma fica mesmo abaixo dos 8% obtidos por Fernando Henrique Cardoso em 1999.

Os analistas atribuem o quadro a uma degradação da economia brasileira. “A crise econômica elege, a crise econômica derrota, isso é histórico para todo mundo”, disse a jornalistas o presidente da CNT, Clésio Andrade.

“A economia vai eleger, a economia vai derrotar."


A sondagem mostra ainda um grande pessimismo dos brasileiros face à crise económica. Apenas 6,8% dos entre consideram dentro dos próximos 12 meses. A maioria dos entrevistados, 61,7%, responderam que a resolução da crise levará pelo menos três anos. Metade dos entrevistados admitiu também que teme ficar sem trabalho.

A mesma sondagem simula ainda cenários eleitorais. Num deles, Aécio teria uma liderança folgada sobre Lula se a eleição presidencial fosse agora. O mineiro teria 35,1% das intenções de voto, contra 22,8% de Lula e 15,6% de Marina Silva.