O ataque de um grupo radical islâmico a um restaurante de Mogadíscio, na Somália, fez 19 vítimas na quinta-feira,

Um oficial da polícia, em declarações à AFP, descreveu-o como um ataque “bárbaro e brutal contra civis inocentes”. Mohamed Abdirahman acrescentou: “Mataram quase 20 pessoas, incluindo mulheres e crianças”.


As pessoas preparavam-se para jantar quando um homem se fez explodir. Depois, entraram os atacantes, que atiraram indiscriminadamente.

O balanço final aponta para 19 vítimas naquele restaurante. Os estabelecimentos da praia do Lido são muito populares entre os empresários que vivem na capital.

Mohamed Abdirahman notou que o “facto deles [extremistas] terem escolhido este espaço numa noite de fim de semana mostra como os militantes do Shebab são cruéis”.

O ataque foi reivindicado pelo grupo radical islâmico, Shebab, com ligações à al Qaeda. Numa mensagem na rádio, assumiram que foi uma “operação contra os inimigos de Alá”.

Quatro dos atacantes morreram e um foi capturado.