O número de mortos devido ao sismo do passado sábado no Equador subiu para 654, segundo um novo balanço das autoridades do país divulgado neste sábado

Além das vítimas mortais, o abalo provocou 16.601 feridos. Há ainda 58 pessoas desaparecidas.

A instituição assinala que 113 pessoas foram resgatadas com vida e 26.091 foram acolhidas em abrigos desde o terramoto, de magnitude 7,8, que afetou principalmente a zona norte da costa do país.

O relatório indica também que 6.998 edifícios ficaram destruídos e 2.740 afetados, precisando que 281 escolas foram atingidas.

O número de réplicas chegou, desde então, às 725, seis delas de magnitude superior a 6 graus.

Foi declarada situação de emergência nas províncias de Esmeraldas, Manabí, Santo Domingo de los Tsáchilas, Guayas, Santa Elena e Los Ríos, e estado de exceção em todo o território nacional.

Mais de mil especialistas estão destacados em trabalhos de resgate de vítimas e minimização de danos.