A marinha italiana resgatou durante o fim de semana 2.227 imigrantes que viajavam em diversas embarcações no canal da Sicília, que separa o norte de África e a costa italiana.

Em comunicado, a marinha revelou que 1.131 imigrantes resgatados chegaram hoje a bordo da fragata Fasan ao porto de Taranto, na região sul de Apulia.

Já no navio San Giusto, outros 1.189 imigrantes salvos em diversas operações no sábado e domingo vão chegar ao porto de Salerno, na região de Campania, nas próximas horas.

O último resgate aconteceu durante a noite quando a fragata Aliseo localizou a sul da ilha siciliana de Lampedusa 227 imigrantes, entre os quais 40 mulheres e 95 menores, que serão hoje transferidos para San Giusto.

A Itália gasta diariamente cerca de 300.000 euros em operações de busca e salvamento de imigrantes ilegais que procuram chegar à Europa fugidos de vários países africanos em condições precárias de segurança.

Desde o início do ano já chegaram a Itália por via marítima mais de 60.000 imigrantes.