“No futuro haverá um intercâmbio ainda mais intenso de cooperação e informação do que até agora com as forças de segurança de outros países”, indicou o ministro em declarações ao jornal Bild.

Apesar de o nível de alerta em Munique ter sido reduzido na sexta-feira, Maizière insiste em classificar a situação como “muito séria”.