A polícia anti-terrorismo britânica revelou, esta quarta-feira, que o ex-espião russo e a filha foram alvos de um agente nervoso. Sergei Skripal e a filha Yulia, de 33 anos, estão hospitalizados, em Salisbury, Inglaterra, em estado grave.

Apesar de ter confirmado que o caso está a ser tratado como tentativa de homicídio, as autoridades não revelaram qual foi o agente que foi usado. 

Um agente que esteve no local também se encontra hospitalizado. 

A polícia avançou ainda que o caso não representa risco de segurança nacional.

Sergei Skripal, um antigo agente russo, condenado pelo seu país por espiar para o Reino Unido. Skripal foi encontrado inconsciente, junto da filha, no chão de um centro comercial no passado domingo.

Citada pela agência AP, a polícia local disse, em comunicado, que ambos estão “num estado crítico” e em terapia “intensiva”, acrescentando que ainda não é possível “determinar se foi cometido um crime”.

O ex-coronel dos serviços de informação russos, foi sentenciado a 13 anos de prisão em 2006 por transmitir informações secretas ao Reino Unido.