O chefe da polícia Ismail Olow confirma a presença de membros do governo no interior do edifício e que os «guerrilheiros do al Shabaab estão dentro do hotel e que ocuparam o telhado».