Durante o sequestro, a polícia estabeleceu um perímetro de segurança junto à estação e vários meios foram mobilizados para o local, incluindo um helicóptero que se encontrava a sobrevoar a área. 

O indivíduo terá entrado nos correios pelas 12:00, com equipamento militar, incluindo uma kalashnikov, uma pistola e várias granadas.

 

O sequestrador rendeu-se às forças policiais que o cercavam e a tomada de reféns terminou por volta das 14:30 (13:30 em Lisboa), uma hora e meia depois de ter começado.

As autoridades não estabeleceram qualquer ligação entre este incidente e os atentados ocorridos a semana passada, que provocaram 17 mortos.