A Rússia vai reduzir a presença diplomática norte-americana no país, em resposta às últimas sanções impostas por Washington, anunciou hoje o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo.

Pedimos à parte norte-americana que, a partir de 01 de setembro, reduza o número de diplomatas e colaboradores que trabalham na Embaixada dos Estados Unidos em Moscovo e nos consultados de São Petersburgo e outras cidades, até ao mesmo número do pessoal diplomático russo nos EUA", escreve o Ministério russo num comunicado divulgado na sua página eletrónica.

"Isto significa que o número total do pessoal nas representações diplomáticas e consulares norte-americanas na Rússia se reduz para 455 pessoas", acrescenta.

O Senado norte-americano subscreveu a posição da câmara dos representantes aprovando por esmagora maioria a imposição de novas sanções à Rússia, Irão e Coreia do Norte, contra a vontade do presidente Donald Trump.

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros já tinha afirmado anteriormente que a Rússia estava a ponderar a expulsão de vários espiões norte-americanos em solo russo, em resposta à expulsão de 35 diplomatas no ano passado.