O leite infantil do grupo Lactalis, vendido em França, foi retirado em massa do mercado por risco de contaminação de salmonela. Segundo a agência Efe, a ordem foi dada pelo governo francês. 

"As quantidades afetadas são enormes. Não posso dizer o que já foi consumido", afirmou o porta-voz da empresa à imprensa internacional, acrescentando que a retirada afeta quase sete mil toneladas de produtos fabricados das marcas Milumel e Picot.

Em comunicado, a empresa revela que teve conhecimento, a 2 de dezembro, de 26 casos de salmonela em bebés com menos de seis meses de idade e que por isso tinham decidido retirar 12 tipos de leite fabricados em Craon desde 15 de fevereiro.

No entanto, o governo francês aumentou o número de produtos a retirar do mercado - quer em França quer no estrangeiro - depois de terem sido registados cincos novos casos de salmonela em bebés.

As crianças afetadas pela doença "estão bem", revelou o governo francês.

O porta-voz de Lactalis revelou como "causa provável, a contaminação de uma das nossas torres de seca, na fábrica de Craon, entre 1 e 6 de maio". A produção nesta fábrica foi suspensa neste fim de semana "para implementar medidas adicionais de limpeza e desinfeção e reforçá-las para o futuro".

"Parámos tudo", garantiu o porta-voz.

Segundo o ministro da Economia e Finanças francês, Bruno Le Maire, os mais de 600 lotes eram vendidos em países como Peru, Argélia, Marrocos, Reino Unido, Taiwan, Roménia, Grécia, Bangladesh, China, Georgia e Paquistão.