O opositor russo Boris Nemtsov apelou, na sexta-feira, três horas antes de ser assassinado, aos ouvintes de uma rádio moscovita a manifestarem-se, num discurso crítico sobre a Ucrânia e o Presidente Vladimir Putin.  Na rádio Ekho Moskvy, durante 45 minutos, Boris Nemtsov apresentou propostas para «mudar a Rússia», noticia a AFP.

O assassínio de Nemtov ocorreu a dois dias de uma manifestação da oposição prevista para domingo nos arredores de Moscovo, a qual foi entretanto cancelada. A oposição russa cancelou a manifestação de protesto para exigir o fim da ingerência russa no conflito da Ucrânia.

«Foi tomada a decisão de cancelar a marcha anticrise prevista para 1 de março em Maryino (na periferia da capital russa) por causa do que aconteceu. Nesse dia vamos realizar uma marcha fúnebre no centro de Moscovo», anunciou Mijail Kasianov, um dos opositores mais próximos de Nemtsov.


Mijail Kasianov, copresidente do Partido Republicano da Rússia, acrescentou que vai contactar o município de Moscovo para acertar o local e hora da marcha.