Pelo menos 64 pessoas morreram no incêndio que destruiu no domingo um centro comercial na cidade russa de Kemerovo, na Sibéria ocidental, noticiaram esta segunda-feira as agências russas. De acordo com a BBC, que cita as autoridades locais, pode haver 41 crianças entre as vítimas mortais. As últimas atualizações davam ainda conta de 44 feridos.

Muitas pessoas estão ainda desaparecidas, indicaram os serviços de emergência citados pelas agências.

Espera-se que hoje à tarde esteja concluída a primeira etapa dos trabalhos de busca e salvamento no local do acidente, indicou o ministro das Situações de Emergência russo, Vladimir Puchkov.

Nos hospitais de Kemerovo, continuam internadas 10 pessoas.

O fogo teve origem num dos cinemas situados no quarto e último andar do centro comercial, e dali se propagou a todo o edifício.

Segundo informou hoje o centro de crise, duas das salas de cinema abateram por causa do incêndio.

Em vídeos gravados por testemunhas durante a noite, viam-se visitantes do centro comercial a saltar pelas janelas para fugir às chamas.

De acordo com investigações preliminares, o alarme anti-incêndios do edifício não foi acionado, pelo que as pessoas que ali se encontravam só se aperceberam do fogo quando um fumo denso invadiu o centro.

As equipas de bombeiros demoraram mais de seis horas a controlar as chamas que alastraram a uma superfície de 1.500 metros quadrados.