Uma organização intitulada Syrian Civil Defence denunciou o lançamento de gás tóxico numa cidade síria próxima do local onde caiu um helicóptero russo, na segunda-feira.

De acordo com o testemunho de um porta-voz desta organização de voluntários à Reuters, 33 pessoas, na maioria crianças e mulheres, sofreram com a inalação de gás em Saraqeb.

O grupo também divulgou, no Youtube, um vídeo que mostra vários homens a debaterem com a exposição ao gás e a receberem auxílio por parte destes voluntários, que lhes ofereciam máscaras de oxigénio, segundo a descrição da Reuters.

Os voluntários não conseguiram determinar o tipo de gás em causa.

O regime sírio e a Rússia ainda não comentaram esta ocorrência, embora, no passado, tenham acusado os rebeldes de recurso a gás.

Este alegado ataque com gás surge horas depois de um helicóptero russo ter sido abatido perto de Saraqeb. Os cinco ocupantes do aparelho morreram.