Rodner Figueroa, o apresentador que foi despedido da cadeia de televisão Univision por dirigir comentários ofensivos a Michelle Obama, escreveu uma carta a pedir desculpa à primeira-dama dos Estados Unidos.

A polémica entre Figueroa e Michelle Obama começou no programa «El Gordo y La Flaca», onde o apresentador afirmou que a transformação estética de Michelle nos últimos anos foi inspirada na saga «Planeta dos Macacos». Enquanto isso, eram mostradas imagens da primeira-dama dos Estados Unidos. 

«Venho de uma família latina multirracial. O meu pai é afro-latino. Sou o primeiro apresentador assumidamente gay na televisão hispânica e sou ativista de causas a favor de minorias que, como eu, foram discriminadas», afirma o apresentador, alegando que foi mal interpretado e que não é racista.


Figueroa assume a falta de ponderação, mas lamenta a humilhação a que foi submetido pela cadeia de televisão onde trabalhava há 17 anos.

O apresentador confessa ainda a Michelle Obama que votou em Barack Obama por ser «um grande homem, que respeita as minorias» e termina a carta lamentado a condenação de que está a ser alvo nas redes sociais, dizendo que a mesma está a destruir a sua carreira de forma injusta.

A demissão do apresentador aconteceu na semana passada, menos de 24 horas depois da transmissão do programa onde foram feitos os comentários. A cadeia de televisão alegou que a opinião de Figueroa «não reflete os valores da Univision».

A Univision é uma cadeia de televisão norte-americana com emissão em castelhano. Figueroa ficou conhecido por ser comentador de moda. Comentava e criticava as escolhas das estrelas americanas nos grandes eventos.

Assista ao vídeo com os comentários que deram origem à polémica.