Um alto dirigente do partido de Robert Mugabe reclama a vitória nas eleições parlamentares e presidenciais que tiveram lugar na quarta-feira.

«Ganhámos esta eleição. Queimámos o MDC. Nunca tivemos dúvidas de que íamos ganhar», revelou a fonte que preferiu não ser identificada em declarações à Reuters.

Os observadores já vieram esta quinta-feira admitir «irregularidades graves» que podem comprometer os resultados das eleições», noticia a Reuters. Um milhão de pessoas terá sido impedida de votar, acrescenta a BBC.

No Zimbabué, mais de seis milhões de eleitores foram chamados a escolher o próximo presidente. Mas, Robert Mugabe, há 33 anos consecutivos no poder, parece não querer largar ainda a cadeira.

Dos outros três candidatos a escrutínio, destaca-se o eterno rival, Morgan Tsvangirai.

São 600 os observadores internacionais e seis mil locais.