Os deputados do Partido Conservador britânico votaram, esta terça-feira, na primeira ronda para encontrar o próximo líder. Theresa May consolidou a preferência na sucessão de David Cameron à frente dos Toris e do governo. Liam Fox foi o grande derrotado por não ter conseguido apoio suficiente para continuar a disputa.

O problema de sucessão no Partido Conservador surgiu depois de David Cameron ter apresentado a demissão do cargo de primeiro-ministro, em consequência da vitória do Brexit.

Quando se adivinhava o futuro do partido, o mais provável sucessor, Boris Johnson anunciou que já não quer ser primeiro-ministro.

Theresa May, ministra da administração interna e apoiante da permanência do Reino Unido na União Europeia, foi quem conseguiu mais apoiantes com o total de 165 votos dos Toris. Em segundo lugar e com 66 deputados a seu favor surge Andrea Leadsom, ministra do ambiente favorável ao Brexit.

Michael Gove, ministro da justiça e outro dos nomes fortes para a sucessão de Cameron, conseguiu apenas 48 votos. E, por último, Stephen Crabb, ministro do trabalho e da segurança social, teve 34 deputados a seu favor, mas acabou por desistir da luta pela liderança dos conservadores e agora apoia Theresa May.

De fora, ficou Liam Fox, ex-ministro da defesa, que não conseguiu apoiantes em número suficiente para passar à segunda ronda.

Para esta quinta-feira está prevista a continuação da votação e que, dentro de uma semana, os atuais quatro candidatos ficarão reduzido a dois. A votação final vai acontecer a 9 de setembro.