O primeiro dia de Julho bateu o recorde do dia mais quente no Reino Unido, com os termómetros a marcar os 36.7ºC. França também está em alerta ao ver as temperaturas chegarem aos 40ºC. Já a Alemanha prepara-se para o verão mais quente das últimas três décadas, a chegar perto dos 39ºC.

No Reino Unido, o primeiro dia do mês de julho fez derreter aqueles que não estão habituados ao calor e foi classificado como o mais quente de sempre, segundo o instituto de meteorologia Met Office.  Em Londres, a onda de calor muito pouco comum afeta não só pessoas, mas também os animais do jardim zoológico. Para minorar a situação, têm sido distribuídos alimentos e bebidas congeladas, às 750 espécies. 




O calor, que está a derreter muitos europeus, já provocou também alguns incidentes nos últimos dias. De acordo com a imprensa britânica, duas pessoas morreram afogadas na Inglaterra, na terça-feira, enquanto tentavam refrescar-se em rios e reservatórios de água. 
 


Outros acontecimentos menos graves esgotaram a paciência dos britânicos, como congestionamento do trânsito e cancelamentos de viagens de comboio. 
 


O tempo quente fez ainda um cano rebentar no sul de Londres, provocando um jato de água que fez o espanto da população de Furzedown. 
 


Mas não são só os ingleses que estão em luta contra o calor. Em França, na zona da Bretanha, um black-out surpreendeu a população, quando um transformador de eletricidade superaquecido deixou várias cidades às escuras, durante a noite de terça-feira.

O país já ativou um plano de emergência nacional e 40 regiões estão em alerta laranja. A França está particularmente atenta aos possíveis perigos, depois de em 2003 cerca de 20 mil pessoas terem morrido na Europa, milhares delas em França, devido a uma onda de calor. 

Mas as altas temperaturas não trouxeram só incidentes. Para os que apreciam um clima mais solarengo, a solução foi fácil. Ir à praia, ao rio ou mesmo tomar banho em fontes tem feito parte da agenda de ingleses e franceses, que preferem um quente dia de sol.




O Reino Unido e a França não são os únicos países onde o Verão começou a escaldar, a onda de calor está a afetar o oeste e o sudoeste da Alemanha, com temperaturas a rondar os 39ºC. Os meteorologistas já avisaram que este pode ser o verão mais quente dos últimos 30 anos. Para aliviar os dias quentes, os alemães procuram os rios como praia e para banhos de sol, o relvado. Em outros países da Europa o mês de julho também começou a ferver, como ​é o caso da Bélgica e da Holanda.